Wednesday, February 08, 2006

Dendê
O azeite de dendê passa a ocupar um lugar central no seu processo investigativo. A polivalência de seus usos, a ubiqüidade da sua presençanas regiões baianas diretamente envolvidas com a escravidão e o tráficonegreiro, empresta sentidos múltiplos e densos ao material e éapropriado pelo artista como matéria-prima central para se pensar oethos baiano. A importância atribuída ao óleo de palma pelas religiõesafro-baianas – o “sangue vegetal” que é oferecido às divindades em umagrande parte de seus rituais -, emprenha-o de sentidos
abrangentes emúltiplos.

















As Maõs do Epô OMOLU-Fotografias 100x70

















Barrueco "sangue"-Fotografia 100x70


















Sêmem "EXU" - Fotografia 100x70



Na obra “Regresso à Pintura Baiana”, um painel monumental (500x400)pintado com azeite
de dendê, utilizando-se da técnica dripping -, oartista busca explorar as potencialidades do óleo
enquanto tinta. Sualuminosidade, textura, gradiência; os efeitos arbitrários conseguidoscom o
uso são largamente explorados. A cor, o cheiro, a exuberância daobra incomodam. Remete-nos a
zonas ancestrais do nosso inconsciente, aotempo que parece perguntar, dramaticamente, sobre
a inserção dos negrosna sociedade baiana.













Regresso à Pintura Baiana - parede pintada com dendê
500x400

1 Comments:

Blogger Adriano Andrade said...

gostei de tudo, em especial o sêmen do orixá.

4:48 AM  

Post a Comment

<< Home